sexta-feira, 13 de maio de 2011

PARA IGREJA ANGLICANA BRASILEIRA, DECISÃO DO 'STF' É UM AVANÇO

Por PEDRO LEAL FONSECA em 12/05/2011 - 22h51 - FOLHA DE SÃO PAULO [¹]

A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil divulgou nota anteontem na qual afirma considerar um 'avanço' a decisão do STF que reconhece a validade da união estável homoafetiva no Brasil [²].
A instituição --fundada em 1890 e ligada à Comunhão Anglicana (que reúne igrejas de 165 países)-- é liderada pelo bispo primaz Maurício José de Andrade(foto ao lado), que assinou a nota.
Segundo ele, a decisão foi tomada por conta do 'comprometimento com a dignidade humana e com a luta contra a discriminação'.
A igreja tem representação em mais de 150 pontos no Brasil, a maioria no Sul.
De acordo com Andrade, os anglicanos reúnem cerca de 75 mil fiéis no país.
Questionado se a igreja celebrará casamentos homoafetivos, o bispo primaz respondeu que o matrimônio gay não está previsto em seus ritos, mas disse considerar necessária uma 'ampla discussão interna sobre essa questão'.
Desde 1985, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil ordena mulheres para o sacerdócio. Cerca de 40% do clero é composto por elas.
Nos EUA, a Igreja Episcopal (que também é filiada à Comunhão Anglicana) admite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Em 2010, a instituição nomeou o seu segundo bispo homossexual. A episcopisa Mary Glasspool vive com outra mulher desde 1998.
Antes dela, em 2003, a Igreja consagrou bispo o reverendo Gene Robinson, que participou das celebrações de posse do presidente Barack Obama.
A Igreja Anglicana tem cerca de 77 milhões de fiéis no mundo todo, sendo 2,2 milhões nos Estados Unidos.
Veja em anexo a nota publicada pela denominação:


 
Fontes:
EMSF

Um comentário:

Daladier Lima disse...

Se a igreja consente, o que não farão as pedras. É hora de oração. Muita oração.